terça-feira, 8 de março de 2016

SÓ TU, MULHER / ONLY YOU, WOMAN

Só tu , mulher, consegues sorrir com aquele sorriso que nada promete e tudo permite imaginar.
Só tu, mulher, consegues chorar , sorrindo, lançando ao vento pérolas de luz, ainda que iluminadas por dor e perda.
Só tu, mulher, consegues trazer no peito as fraquezas do mundo e no olhar , a ternura de criança capaz de as curar.
Só tu, mulher, sabes dar como quem recebe e plena de afectos partilhados, teces no luar dos dias a alegria de renascer em cada abraço.
Só tu, mulher , podes..., se sentires como quem ama, lançar a sementes do amanhã por inventar, esse lugar mágico onde o afecto será cama e o teu corpo mar eterno, terra por lavrar.
Tu podes, mulher...

©Graça Costa

Only you, woman, can smile with that smile that promises nothing and allows a world of imagination.
Only you, woman, can cry, smiling, throwing to the wind tears like light pearls, although lit up by pain and loss.
Only you, woman, can bring in the chest the weaknesses of the world and on the look, the tenderness of a child, able to cure them.
Only you, woman, can give as if receiving and playing with the moonlight fill the joy of rebirth in every hug.
Only you woman can ... if you feel like, throw the seeds of new tomorrows yet only dreamed, that magical place where affections turn bed and your body , eternal sea and land for tilling.
You can, woman ...
You must!!
©Graça Costa