quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

NOITE

Vesti-me de noite para me perder na escuridão.
Nela encontrei a paz que o dia me roubou.
Doce noite, que me embriaga os sentidos e me ilumina o olhar.
De ti me alimento,
e contigo fico
até que me embales o sono com o teu beijo de mãe,
ou carícia de amante.


©Graça Costa