terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

FELICIDADE

Da felicidade já interiorizei
a sua fragilidade,
assimilei a subtileza do seu toque,
a ternura da sua chama,
a suavidade do seu abraço,
a efemeridade do seu amanhecer.

Feito isto,
dela apenas posso desejar,
que dure o suficiente
para se tornar memória.

©Graça Costa