sexta-feira, 21 de abril de 2017

OS SONHOS E O EU CRIANÇA

Os sonhos que sonho contigo,
têm cores ainda por inventar.

Não lhes consigo dar nome,
nem quero que ninguém lhos dê.

São minhas as cores dos sonhos.
São livres para voar,
levar-me para além dos sonhos
cantar,
calar, ousar
brincar.

Com eles nasço e renasço
invento-me e reinvento-me.
Por vezes não tenho espaço
e guardo-os nas asas do vento.

Peço-lhe segredo e sorrimos
na cumpicidade marota
de quem sabe que o vento cala
tudo aquilo que a gente sonha.

Fiquemos então assim,
guardando as cores dos sonhos
que um dia hei-de pintar contigo
naquela tela,
daquele sonho...

Sabes qual?
Eu sei que sabes…

©Graça Costa
imagem da web