sexta-feira, 29 de maio de 2015

NÃO DIGAS NADA

  
Não digas nada, meu amor
nem mesmo a verdade.

Deixe-me ficar no canto dos sonhos
brincando com as memórias do toque de tuas mãos na minha pele.

Deixa-me dançar ao som das melodias de teus beijos
e conversar com as sombras de teu corpo caminhando para mim.

Não me digas nada, meu amor
nem mesmo a verdade.

Deixa-me tornar o anjo da esperança observando o pôr do sol,
cada dia,
todos os dias,
até que minhas asas ganhem força  para voar longe,
directo para o refúgio dos teus braços.

Até então ...
não me digas nada
nem mesmo a verdade.

Podes magoar-me...
e eu preciso sorrir .

© Graça Costa