quarta-feira, 17 de maio de 2017

MEU CORPO

Meu corpo,
página em branco nas tuas mãos,
beijo para lábios incertos,
ora meigos,
ora urgentes.
Meu corpo,
tela de textura suave,
algodão,
linho,
cetim,
desafio que te ofereço,
por inteiro,
para que nele te percas
e te encontres.
Meu corpo,
teu,
para que desfrutes,
saboreies,
te alimentes,
me alimentes,
me sacies a fome de te querer
e me coles na pele,
a urgência do recomeço.

©Graça Costa
imagem da web