quarta-feira, 25 de novembro de 2015

NÓS

Aquecem-me a pele os beijos
que mansamente me depositas nos ombros.
Arrepiam-me a pele os beijos
que atrevidamente me ofereces nos lábios.

Estranha esta coisa do amor,
que aquece e arrepia em segundos,
que consegue apagar o mundo
e construir outro no espaço de um abraço.

Estranha esta coisa da paixão,
em que morremos e nascemos em momentos
nos dias passam desabridos,
e como doença sem cura os vivemos
com desvelo de alma e sorriso de criança.

Estranhas as noites,
iluminadas pelo teu olhar
e pela forma como me desenhas dentro de ti.

Estranha…
Deliciosamente estranha esta vida
tecida de descobertas e esquecimentos
momentos,
desejos,
pó,
memórias,
e nós...

©Graça Costa