quarta-feira, 23 de setembro de 2015

COM O TEU SORRISO NA PELE

Acordei com o teu sorriso na pele
e o teu aroma almiscarado no olhar.
Da janela,
a brisa entoava melodias de outono,
com salpicos de orvalho
e passos de dança lenta.

Fechei os olhos e deixei-me voar
numa maré de sonhos,
todos ainda por sonhar.

Peguei no sorriso que a pele guardava,
no aroma que o olhar soltava
e com ele te desenhei na penumbra da tarde.

Nos contornos do teu rosto,
colei o meu,
devagar, quase a medo
não fosse a noite acordar-me
do sonho que sem ti sonhava.

©Graça Costa

                                                              Henry Asencio